De tamanco em tamanco
ela descascou seu casco
os ponteiros marchando
uma dança de patinhas.

Não há descanço nunca
pra saciar a ternura
de uma tarântula
que não atrasa.

Num jogo de pernas
sensualmente casado
um tremendo de choque.

E ela encostou na quina
e deitou na seda sutil
acalmando seu pulso.

Anúncios