You are currently browsing the tag archive for the ‘Rasuras obscuras’ tag.

se um dia eu desistisse eu poderia ser aceito
que pena as vezes agente voa nos grilhoeins…

naum sei bem como comecar, eu sou como o pinochio…
soh vivo se vc quiser…

bom esses dias era assim:

oi dona, como vc vai?

indo filho, indo…

e agora?

agora ande com seus proprios.

eu tenho?

todo mundo tem, uns nunca querem sair do ventre, outros se dependuram no mundo ateh cair…